domingo, 30 de maio de 2010

Marcados na História - Maio/2010 - Álvares de Azevedo


Por causa de alguns problemas pessoais, o Marcados na História ficou novamente paralizado, por cerca de três meses. Mas agora, enfim sairá o segundo personagem do quadro: Álvares de Azevedo. Confiram:

Manuel Antônio Álvares de Azevedo, filho de Inácio Manuel Álvares de Azevedo e Maria Luiza Mota Azevedo, nascera em 12 de Setembro de 1831, em São Paulo. Mudou-se em 1833 para Rio de Janeiro, voltou para São Paulo em 1844 e regressou para o Rio no ano seguinte. Entrou em 1848 para a Faculdade de Direito de São Paulo, ganhando destaque por sua intensa e precoce produção literária. Fundou a Revista Mensal da Sociedade Ensaio Filosófico Paulistano em 1849. Começou a ter influência de escritores como Lord Byron e Musset, inserido elementos literários desses escritores em seus trabalhos. Álvares não concluiu o curso de direito, devido à uma crise de tuberculose pulmonar entre 1851 e 1852. Ele era um rapaz de pouca vitalidade e, devido ao seu desconforto em repúblicas estudantis e intenso esforço intelectual, sua saúde sempre fora fraca. A tuberculose se agravou devido à uma queda de cavalo, sendo então levado à uma cirurgia, mas a mesma não dera resultado e o jovem poeta falecera às 17 horas no dia 25 de Abril de 1852. Teve seu corpo enterrado no cemitério Pedro II, mas foi transferido em 1854 para o cemitério São João Batista.

No enterro, Joaquim Manuel Macedo leu "Se eu morresse amanhã", escrito por Álvares de Azevedo dias antes de sua morte. Entre 1848 e 1851, o autor havia publicado alguns poemas, artigos e discursos. Depois de sua morte houve Poesias, em duas edições (uma em 1853 e outra em 1855). Foram publicadas diversas obras, entre elas: Lira dos Vinte Anos, Macário, Noite na Taverna, Poesias Diversas e O Poema do Frade. Lira dos Vinte Anos é a única cuja edição fora elaborada pelo próprio autor. Teve fortes características do período literário conhecido como Ultrarromantismo, bastante comum naquela época. Foi o melhor representante brasileiro do Mal do Século e é o patrono da cadeira de número 2 da Academia Brasileira de Letras. Foi um grande escritor, mas não conseguiu demonstrar toda a sua potencialidade devido ao pouco tempo de vida que teve, infelizmente.

Se eu morresse amanhã

Se eu morresse amanhã, viria ao menos
Fechar meus olhos minha triste irmã;
Minha mãe de saudades morreria
Se eu morresse amanhã!

Quanta glória pressinto em meu futuro!
Que aurora de porvir e que manhã!
Eu perdera chorando essas coroas
Se eu morresse amanhã!

Que sol! que céu azul! que doce n'alva
Acorda a natureza mais louçã!
Não me batera tanto amor no peito
Se eu morresse amanhã!

Mas essa dor da vida que devora
A ânsia da glória, o dolorido afã...
A dor no peito emudecera ao menos
Se eu morresse amanhã!

5 Comentário

O Judeu Ateu

Todo maldito poeta da época morreu de turberculose !!!!!

Belo poema, um pouco pessimista, mas belo.

Tomaz C Frausino

Adoro esse poema... assim como adoro o alvares de azevedo...
Bom artigo... parabéns
Gostei da ideia... Marcados na História

William

Tipo, sendo sincero, odeio história e ler sobre história das pessoas, mas ele parece ser digno de ser venerado, ou ao menos que as pessoas leiam o que escreveu.

Lembro de já ter estudado sobre ele na escola, mas colégio público e em Salvador não é algo que você vá querer lembrar depois de já ter terminado os estudos.

Enfim, grande homem, grande senhor. Grande literário. Fiz uma pesquisa sobre ele pela internet (wikipedia) e tem artigos deles sim, e falando muito bem.

Patrícia V.S

Lindo , lindo demais esse poema de Álvares de Azevedo ;DD

Perfeito, um grande poeta *-*

DaN...

Ele foi um grande poeta e tem uma excelente biografia. É bom saber q pessoas da sua idade se interessam por esse tipo de literatura. bom gosto. Um grande abraço!

Postar um comentário

Leia as regras:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Não escreva comentários com o Caps ativado.

Obs: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

  ©Projeto Kraft - Todos os direitos reservados.

Dicas Blogger | Wellington Holanda | Topo