sábado, 6 de março de 2010

Marcados na História - Fevereiro/2010 - Lord Byron


Demorou mas chegou! Enfim publicarei o vencedor da enquete do Marcados na História do mês de Fevereiro. Cada mês, o mais votado terá uma pequena biografia postada no blog! Aguardem, pois logo começará a enquete do mês de Março!


George Gordon Byron, o 6º Barão Byron e conhecido como Lord Byron, nasceu no dia 22 de Janeiro de 1788 e faleceu em 19 de Abril de 1824, aos 36 anos. Logo após seu nascimento, ficara evidente uma deformidade no pé do pequeno Byron, o que lhe provocou muito sofrimento na infância, devido ao rigoroso tratamento. Com uma vida marcada de vergonhas, o garoto mergulhou na Literatura, logo em seu primeiro contato. Irritado com os mau tratos da mãe, Byron partiu para Londres, onde decidiu ser poeta, motivado pelas leituras de sua infância. Marcado pelo amor e desejo, Byron usou de seu carisma para envolver-se cm colegas, empregadas, professores, prostitutas e garotas que adoravam um título de nobreza, logo após receber o título de Sexto Lord Byron. Porém, antes disso, ele já havia se envolvido com primas e empregadas quando criança. Após receber muitas críticas negativas ao lançar seu primeiro livro, Horas Ociosas, Byron viaja por vários lugares da Europa, voltando à Inglaterra em 1811 e publicando os primeiros cantos de Childe Harold, cuja qual alcançou grande sucesso.

Em 1815 casa-se com Anne Milbanke. Muda-se para a Suíça em 1816, após o divórcio de Lady Byron, causado pela suspeita de incesto do poeta com sua meia-irmã Augusta Leigh. Durante o tempo em que esteve na Suiça, Byron escreve The Prisoner of Chillon, Manfred e mais uma parte de Childe Harold. Sua fama foi aumentando cada vez mais, virando uma das personalidades mais comentadas na época. O pequeno jovem coxo, antes recusado por inúmeras garotas, era então o ideal imaginário de nove entre dez mulheres inglesas. Todas fantasiavam suas feições, imaginavam seus dotes e deslumbravam-se aos versos de uma literatura excêntrica e real.

Morreu em Missolonghi, quando lutava ao lado dos gregos contra a opressão do império turco. Virou influência para muitos escritores do séc. XIX e até hoje, gerando o byronismo, um estilo onde contem traços característicos de pessimismo, egocentrismo e boêmio.


1 comentário

» Gug'ѕzιтu ♰

Lord Byron owns! Me inspiro em Álvares de Azevedo para escrever, Álvares de Azevedo se inspira em Lord Byron. . . Creio que, de certa forma, me inspiro nele. rs Achei boa esta postagem, só acho que devia ter posto alguma poesia dele como exemplo de sua arte invejada por muitos. (;

Postar um comentário

Leia as regras:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Não escreva comentários com o Caps ativado.

Obs: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

  ©Projeto Kraft - Todos os direitos reservados.

Dicas Blogger | Wellington Holanda | Topo